Visitante
Que oferece a Expobiomasa aos instaladores?

Possibilidades de trabalho e oportunidades de negócio.

Quando os instaladores recomendam biomassa… Aumentam os clientes!

A biomassa pode gerar poupanças inclusive superiores a 50% na fatura do aquecimento e água quente dos utilizadores e melhora a qualidade de vida e o conforto no lar. Em Espanha há já 130.000 equipamentos de biomassa a funcionar, e na Europa já fornece 13% da energia para aquecimento e refrigeração. A instalação não só cresce na habitação, mas também em condomínios privados, indústrias, restaurantes, escritórios, edifícios públicos, escolas, hospitais, polidesportivos, lares de idosos, hotéis, etc.

Na Expobiomasa encontrará todas as novidades, modelos e inovações em biomassa de mais de 500 empresas e marcas procedentes mais de 25 países. Poderá tocar e ver de perto caldeiras industriais e domésticas, lareiras e outros equipamentos auxiliares. Encontrará a maior oferta de fornecedores de pellets e aparas energéticas. E também soluções financeiras à medida de cada instalação e equipamento.

Sabe que as lareiras de pellets se consideram a melhor escolha para o aquecimento no Sul da Europa

Durante o ano 2013 comercializaram-se na União Europa cerca de meio milhão de lareiras de pellets, mais da metade das mesmas na Itália. Na França instalaram-se perto de 94.000 lareiras e outras 28.600 venderam-se na Espanha.

O Sul da Europa é o principal mercado das lareiras por requerer um investimento médio assumptível - cerca de 1.000 € - e gerar calor com um custo entre 30% e 70% menor que com combustíveis fósseis ou eletricidade.

Os consumidores preferem passar para a biomassa: mais barata, estável e daqui. Esteticamente as lareiras oferecem design e calidez aos utilizadores e, tecnicamente, são cada vez melhores. As expetativas são muito animadoras, fundamentalmente porque a poupança continua a ser crucial no momento de comprar um equipamento de biomassa, e além disso, a concorrência entre fabricantes está a favorecer a tecnicização de todos eles, oferecendo equipamentos com a décima parte de emissão de partículas que os velhos equipamentos convencionais de lenha.

As vendas de pellets aumentam de forma estável e sustentável.

O consumo de pellet doméstico em Espanha passou de 150.000 toneladas anuais em 2011, para 450.000 toneladas no ano passado, e estima-se que superaremos 1.150.000 toneladas de pellet no ano 2020.

A produção espanhola garante o abastecimento e cresce de maneira ritmada. A capacidade produtiva de Espanha já supera as 950.000 toneladas anuais, embora só fabriquemos perto de 410.000 toneladas, das quais se exportam umas 70.000 toneladas à França e Itália, e importamos umas 110.000 toneladas de pellet português para satisfazer a procura nacional.

A certificação ENPlus do pellet consolida-se como referência dos consumidores. As expetativas da AEBIOM falam de um mercado do pellet doméstico europeu que se duplicará daqui ao ano 2020, passando de 10 para 20 milhões de toneladas consumidas. Desta vez as empresas produtoras espanholas não perderam o comboio: 19 fabricantes e 10 comercializadoras lutam cada dia por manter os parâmetros de qualidade do pellet ENplus, e estamos a aumentar os níveis de controlo e inspeção com o fim de garantir a qualidade aos consumidores.

Rentabilizar toda a biomassa que sai do monte

A procura de madeira na Europa crescerá nas próximas décadas cerca de 40%, e a Espanha anda tem muito caminho por percorrer pois só aproveita um terço do que produzem os seus montes, quer para biomassa, quer para outros produtos da madeira.

De igual modo, em Espanha o consumo de pellets de madeira está a crescer muito nestes últimos anos; passámos de consumir 80.000 toneladas em 2010 para 450.000 toneladas em 2014 e superará o milhão de toneladas em 5 anos.

Estima-se que em Espanha se aproveita perto de um milhão de toneladas de aparas e outros produtos florestais não peletizados para uso energético (ramos, tocos…). No ano 2014 existiam em Espanha 16 Centros Logísticos de Biomassa que forneceram cerca de 200.000 toneladas de apara para uso térmico a indústrias, ESEs, e outros grandes consumidores como escolas, hospitais… E encarregam-se de fornecer, junto a dezenas de empresas florestais, os mais de 400Mw instalados para geração elétrica em Espanha, além de exportar mais de 150.000 toneladas de aparas para centrais elétricas europeias. O consumo de aparas está em pleno crescimento e destaca a possível implantação de outros 200Mw para geração elétrica com biomassa nos próximos anos

Na Expobiomasa encontram-se os equipamentos e os clientes de biomassa florestal. Sabemos que a chave para melhorar a rentabilidade do setor florestal é fornecer diferentes produtos a diferentes clientes e rentabilizar toda a biomassa que sai do monte.

Milhares de projetos de construção e reabilitação poupam dinheiro aos seus proprietários

Expobiomasa é um compromisso imperdível para promotores, designers, arquitetos e decoradores, construtores, empresas de reabilitação, administradores de propriedades e grandes consumidores de energia.

Têm a oportunidade de integrar a biomassa no mercado da construção e reabilitação, usando:

  • As vantagens de poupança, financiamento e manutenção que representa, para utilizadores e profissionais, a contratação de Empresas de Serviços Energéticos (ESEs).
  • A legislação vigente, que inclui as instalações de biomassa como medida de reabilitação e eficiência energética nas casas.
  • A biomassa para água quente e aquecimento é uma das soluções mais atraentes para melhorar substancialmente a Qualificação de Eficiência Energética, com períodos de retorno mais curtos do que quaisquer medidas passivas em isolamento, janelas, etc.
    Em construção residencial, a procura térmica para água quente e aquecimento representa cerca de 66% da energia total consumida em condições de habitação e uso normais. Os edifícios que obtêm energia a partir de combustíveis fósseis obtêm uma pontuação baixa ao serem penalizadas as emissões elevadas de CO2. As energias renováveis, como a biomassa, não contam como emissões de CO2 nem consumos de energia primária não renovável, de modo que edifícios com má qualificação podem ser muito melhorados através da instalação de uma nova caldeira de biomassa.
Poupança e emprego nos municípios

Escolas, residências, Câmaras Municipais, redes de calor, polidesportivos municipais, hospitais, piscinas públicas… São alguns dos edifícios que aderiram às vantagens da biomassa nos últimos dois anos, aumentando em 70% o número de instalações, de âmbito público administrativo, que empregam biomassa para abastecer as suas necessidades energéticas de aquecimento e AQS.

A biomassa é uma fonte de energia renovável, local, bem gerida e muito mais barata que os combustíveis fósseis, que permite uma poupança superior a 40% em relação aos combustíveis de origem fóssil.

A biomassa cria emprego local porque provém do aproveitamento florestal sustentável dos nossos bosques usando recursos autóctones de cada comarca. O dado é que um município de 10.000 habitantes aquecido com gás natural cria 10 empregos locais, enquanto se for com biomassa se criam 130 empregos locais.

A Expobiomasa já foi o ponto de encontro para mais de 1.000 responsáveis locais, autarcas e membros de corporações locais; responsáveis e técnicos de governos provinciais; grupos de desenvolvimento rural; ou qualquer cargo municipal que já passaram para a biomassa melhorando a qualidade de vida dos cidadãos dos seus municípios.

Poupanças superiores a 50% na fatura energética para a indústria agroalimentar

As indústrias agroalimentares que estão a passar mais depressa para a biomassa são quintas, estufas, secadouros e desidratadoras como as tabaqueiras, fábricas de rações, lagares, padarias, indústrias lácteas e queijarias, cárneas, conserveiras, adegas, produção de cogumelos e as fábricas de elaboração de frutos secos.

O consumo de energia é um fator-chave para as empresas agroalimentares e a biomassa oferece algumas vantagens:

  • POUPANÇA
  • Financiamento e exteriorização de serviços com ESEs.
  • Melhoria da eficiência energética
  • Valorização de subprodutos e resíduos próprios para energia, poupando na compra de gasóleo, gás ou eletricidade.
  • • Imagem corporativa que respeita o meio ambiente (reduzir emissões de CO2, acabar com os resíduos, ser mais sustentável...)

Na Expobiomasa, as indústrias agroalimentares encontrarão soluções energéticas integrais de poupança com biomassa, totalmente focalizadas nas suas necessidades: geração de vapor de processamento, calor e frio, valorização de subprodutos, etc..

A biomassa é a energia renovável que convence hoteleiros

Muitos hotéis, restaurantes, alojamentos rurais e residências já usam biomassa em vez de outras energias convencionais mais caras e poluentes, como o gás ou gasóleo, como um meio para o aquecimento, arrefecimento ou abastecimento de água quente em todos os tipos de edifícios e instalações por várias razões:

  • A poupança económica que representa a utilização de energias limpas. Com a atual situação económica, é fundamental reduzir os custos operacionais. Neste setor, o custo da energia representa cerca de 6% dos custos operacionais totais.
  • O preço mais baixo e mais estável dos biocombustíveis
  • A eliminação dos custos fixos (como acontece com o gás natural, por exemplo).
  • As condições de financiamento favoráveis
  • - Melhoria da imagem corporativa pela utilização de energias renováveis, que responde a uma crescente consciencialização social para a proteção do meio ambiente e a criação de emprego ligado ao nível local onde a empresa desenvolve a sua atividade.

Não apenas as grandes empresas, corporações e hoteis já mudaram para a biomassa, mas também milhares de PME de alojamentos rurais, bares, restaurantes, residências... são mais atraentes e acolhedores para os seus clientes quando utilizam a biomassa.

A biomassa permite que seja a indústria a controlar os custos operacionais

Na maioria das empresas temos de controlar os custos de exploração de forma exaustiva para desenvolver a nossa atividade. Além do custo de climatização, em algumas indústrias é preciso calor para o desenvolvimento dos processos: vapor, fornos, óleos, etc. E este custo é normalmente muito alto e instável se forem utilizados combustíveis fósseis como gás ou o gasóleo. A instalação de equipamentos de biomassa em indústrias é um investimento altamente eficiente, rentável e financiável que pode conhecer antes de toda a gente na Expobiomasa.

Por outro lado, em indústrias como a carpintaria, empresas de logística ou agroalimentares, alguns dos seus resíduos como paletes, serragens ou escudos podem converter-se em biocombustíveis muito eficientes, com um pequeno tratamento. E assim fechar o ciclo com a utilização de resíduos que, às vezes, até têm custos de remoção, numa fonte de energia eficiente para consumo doméstico ou comercial.

 
 
Lista de expositores Expobiomasa 2015
 
 
ACREDITAÇÃO WEB E REGISTO
CONFIRME JÁ A SUA PARTICIPAÇÃO
 
 
VIAGENS E ALOJAMENTOS
DESCONTOS.