Espanha e Canadá buscam maior colaboração no setor de bioenergia

CANADA AVEBIOM
O encontro virtual hispano-canadense foi concluído com sucesso: 55 participantes no workshop organizado em 18 de março pela Embaixada do Canadá na Espanha e a Associação Espanhola de Biomassa, e mais de 20 encontros virtuais b2b

“O webinar foi um contato interessante para nossas empresas e também para organizações canadenses sobre um tema com grande potencial de desenvolvimento nos dois países, como a geração de energia a partir de biomassa, um importante recurso tanto no Canadá quanto na Espanha”, afirma Javier Díaz, presidente da AVEBIOM.

Nadia Rego, delegada comercial da Embaixada do Canadá em Espanha, assegurou que as reuniões "b2b" foram concluídas com "uma boa troca de perspectivas" entre entidades do Canadá e da Espanha, o que pressagia um aumento da colaboração no sector da bioenergia. A organização já facilitou mais de 20 encontros virtuais entre empresas e centros de pesquisa dos dois países durante a semana de 22 a 25 de março.

O Canadá é um gigante na produção florestal: é o segundo país com a maior área florestal do mundo, com 347 milhões de hectares, e o primeiro em manejo florestal sustentável, com cerca de metade da área certificada por organizações independentes (166 milhões de hectares) . hectares). O país exporta cerca de 3 milhões de toneladas de pelotas para a Europa e outras partes do mundo por ano.

O consultor canadense Murray McLaughlin revisou a situação da biomassa no âmbito da estratégia nacional para impulsionar a bioeconomia, observando que o governo apóia o desenvolvimento do setor bioindustrial (biocombustíveis, biorrefinarias, biomateriais, bioenergia e tecnologias emergentes) e a implementação de tecnologias limpas para cumprir seus compromissos climáticos de redução de GEE em 2030 e 2050. Em todo o país, diversos clusters criados com a biomassa como eixo central estão aumentando sua atividade, inclusive buscando parceiros de outros países.

Pablo Rodero, chefe de projetos internacionais da AVEBIOM, explicou a situação da bioenergia na Espanha, destacando o enorme potencial da agrobiomassa, cuja recuperação energética será essencial para atingir os objetivos de redução de emissões (40%) e implementação de energias renováveis ​​(32 %) em 2030.

O workshop acolheu uma mesa redonda em que participaram duas empresas canadianas e duas espanholas, representadas por Sonia Shoukry, CEO da Global Biocoal Energy; Forkus Martinez, diretor de vendas do PRODESA na América do Norte; Bernie Pahlke, presidente da BEP Engineering; e Elías Hernández, CTO da ENSO. Foi discutido o impacto da transformação digital no setor, bem como a ênfase em projetos de modernização de plantas de produção de biocombustíveis e as oportunidades derivadas da aplicação de tecnologias inovadoras para aumentar a eficiência e segurança dos processos.

Workshop completo sobre oportunidades para bioenergia no Canadá e na Espanha

https://youtu.be/dQ6k2zuB5YU